Ter uma contabilidade interna ou externa?

W3 Contabilidade

Essa é uma questão frequente entre os empreendedores, será que vale mais a pena ter um contador interno ou contratar uma contabilidade externa?

Qual será o melhor caminho, o mais eficiente, com menos custos?

E a nossa  resposta a essa dúvida é… depende!

Há inúmeros fatores que levam a decisão de ter uma equipe interna de contabilidade ou terceirizar esses serviços.

Embora a maior parte das empresas opte pela terceirização, é válido verificar se ter essa expertise dentro da sua empresa pode fazer sentido.

Apesar de sermos uma contabilidade externa, com atendimento online e presencial, aqui na W3 Contabilidade sempre vamos prezar por apresentar a melhor solução para o seu caso! 

Dessa forma, é bem importante avaliar diversos fatores.

Vamos elencar nesse artigo alguns deles para que você possa tomar sua decisão com segurança!

Quem precisa de contador?

Pessoas Físicas podem precisar do apoio de uma contabilidade apenas de forma esporádica, como por exemplo, no período de entrega de declaração de imposto de renda.

Porém, as Pessoas Jurídicas (empresas) não contam com essa possibilidade. 

Elas precisam ter um contador para auxiliar suas operações financeiras e tributárias.

E não estamos dizendo isso porque somos uma empresa de contabilidade!

Com exceção do MEI, que a princípio não terá necessidade alguma do contador, os demais regimes tributários não contam com a mesma possibilidade.

Essa necessidade faz parte do Novo Código Civil Lei 10.406/2002 art. 1.179

O empresário e a sociedade empresária são obrigados a seguir um sistema de contabilidade, mecanizado ou não, com base na escrituração uniforme de seus livros, em correspondência com a documentação respectiva, e a levantar anualmente o balanço patrimonial e o de resultado econômico.

Isso significa que a escrituração contábil da empresa deve ficar sob a responsabilidade de um contador legalmente habilitado, com registro no CRC (Conselho Regional de Contabilidade).

Dessa maneira, se a sua empresa não tem expertise em contabilidade, nem um contador habilitado, é importante que ela faça a contratação de um, seja interno ou externo.

Vantagens da contabilidade Interna

Existem algumas vantagens em ter uma contabilidade interna, especialmente se você é uma grande empresa.

A contabilidade realiza tantos processos, que pode ser que apenas um contador não consiga executar todos eles.

Os serviços da contabilidade passam desde o pagamentos das taxas mensais, entrega de obrigações acessórias, quanto pela elaboração da folha de pagamento, entre outros.

Uma das vantagens mais relevantes está no atendimento exclusivo, pois sua equipe estará permanentemente à sua disposição.

Isso significa também, que pode ser que em algum momento, ela fique ociosa.

Por isso, é bastante recomendável que sua empresa já tenha uma grande escala e inúmeros processos.

Vantagens da Contabilidade Externa

Diferente da contabilidade interna, onde o contador lida apenas com a sua empresa, a contabilidade externa costuma atuar em diversos segmentos.

Apesar de não parecer, isso na verdade é uma grande vantagem, pois o contador está constantemente se atualizando e conhece os bastidores de vários tipos de negócios.

Isso pode se traduzir em benefícios para você, pois esse conhecimento pode ser aplicado ao seu negócio também.

Além disso, uma contabilidade externa vai te ajudar a reduzir custos com encargos trabalhistas, pois você não terá a necessidade de manter uma equipe fixa na sua folha de pagamento.

Também é possível reduzir despesas com a contratação de serviços para estrutura contábil, afinal a contabilidade externa já mantém custos como software específicos para realizar os processos contábeis.

E mesmo que a contabilidade externa tenha outros clientes, de modo geral, ela se especializou no seu segmento, o que significa que ela irá apresentar uma bagagem técnica e teórica bem ampla do seu segmento.

Em resumo, uma contabilidade externa pode se traduzir em redução de custos, ganho de produtividade, atualização constante, melhor estrutura de serviços e mais segurança para a sua empresa.

Se você precisa manter uma equipe enxuta, quer reduzir custos e ganhar eficiência, isso pode ser obtido através de uma contabilidade externa, como é o caso da W3 Contabilidade!

Assim, é importante que você analise com calma as vantagens e desvantagens de cada modalidade e faça sua escolha de maneira assertiva!

Conheça a W3 Contabilidade

A W3 Contabilidade está no mercado há mais de 30 anos. 

Nosso foco é gerar o maior valor possível para nossos clientes.

Conosco, você pode ficar seguro e tranquilo de que todos os seus processos serão realizados de maneira correta, dentro dos prazos e garantindo o maior número de vantagens pra você!

Somos especialistas nisso!

Nosso atendimento pode ser feito online, pois também somos uma contabilidade digital, ou presencial na nossa sede em Vitória – ES.

Se você decidiu-se por terceirizar a sua contabilidade, ou seja, ter uma contabilidade externa, conheça nossos serviços!

Basta clicar aqui e agendar a sua reunião!

5 erros comuns que você pode estar cometendo na sua empresa

W3 Contabilidade

Nenhum empreendedor está livre de erros! Sejam eles operacionais, estratégicos, ou até mesmo na contabilidade da empresa, é quase impossível não cometê-los em algum momento.

A realidade é que empreender é assumir riscos e muitas vezes realizar atividades que você nunca fez.

Isso significa que os erros acontecerão pelo caminho, pois ninguém está imune, especialmente quando se está criando algo novo.

Além de todos os aspectos inerentes ao negócio da empresa, é importante reforçar que uma empresa exige uma visão ampliada da área de gestão, contábil, financeira, etc.

Por isso, a mentalidade de quem tem uma empresa deve ser sempre orientada para ter foco na solução!

Se os erros são inevitáveis, você não pode ficar paralisado quando acontecer!

Só que há uma diferença entre errar ao fazer algo novo e errar com situações que são previsíveis.

E hoje, nós vamos falar sobre alguns erros comuns que todo empreendedor pode cometer, mas que com atenção, você pode evitá-los facilmente!

Você está pronto para saber quais são eles?

Então leia com atenção todo o artigo e caso esteja cometendo algum desses erros, tente colocar em prática ações de mudança o quanto antes!

Falta de Planejamento

Nós sabemos que falar de planejamento é clichê, mas a verdade é que a maioria das pessoas não faz nem o básico. 

Nós vemos isso o tempo todo aqui na W3 Contabilidade, pois o empresário brasileiro costuma contar com a sorte e sempre tentar dar aquele jeitinho!

Isso pode funcionar por algum tempo, mas não costuma dar certo a longo prazo.

A maior prova que a falta de planejamento de negócios não leva muito longe é a taxa de mortalidade das empresas no Brasil.

A maioria das empresas no país não passa de dez anos e 1 a cada 5 fecha após um ano, de acordo com dados do Sebrae.

Assim, é importante ter um planejamento mínimo do seu negócio. 

Pequenos e micro empresários não estão tão familiarizados com o assunto, mas buscas rápidas no Google e Youtube podem gerar bons insights.

Além disso, é importante buscar a ajuda de especialistas para a ter visão de futuro, criar metas, ter previsibilidade de negócio, etc.

Se você pretende ver a sua empresa vencer a barreira do tempo, planejamento será essencial!

Medo de Delegar

Pode não ser o seu caso, mas isso costuma ser muito comum com pequenos e microempreendedores.

Por medo de entregar uma função nas mãos de outras pessoas e acreditar que consegue fazer tudo, é comum que se tente fazer tudo.

Existe o medo que a outra pessoa não seja capaz de realizar as atividades tão bem quanto você.

Isso é muito comum com autônomos e profissionais liberais que acabam adiando a abertura de empresa por acreditarem que sozinhos trabalham de forma mais eficaz.

E isso pode ser verdade! Porém, é importante ficar atento, pois trabalhar sozinho gera sobrecarga, estresse, ansiedade e pode levar a doenças.

E ficar doente é um verdadeiro pesadelo para quem trabalha sozinho, pois isso pode representar a ausência de faturamento.

Ou seja, é importante repensar e se planejar, se este é o seu caso.

Falta de Gestão da Equipe

Diferente do erro acima, esse aqui pode até parecer estar fora de contexto.

Mas, acredite, não está! 

E qual seria o erro aqui então?

Neste caso, a falha se deve ao fato de você não fazer a gestão da equipe, ou seja, não acompanhar o que está sendo feito.

Diferente de quem não delega, aqui você “delarga”.

E isso pode representar inúmeros problemas, pois se a equipe não estiver treinada, desmotivada e desengajada, os prejuízos são certos.

Assim, se você quer ver sua empresa crescer saudável, fique atento ao que o seu time está fazendo, como os seus clientes estão sendo atendidos.

Não foque apenas na produtividade, mas também na manutenção de bons relacionamentos!

Falta de Gestão Financeira

Outro erro comum aqui e que os contadores sempre avisam, mas muitos empreendedores levam tempo para entender é: Separar as Contas.

Como assim?

O empreendedor iniciante costuma confundir as contas da empresa e as suas contas pessoais.

É comum achar que todo dinheiro que entra no negócio também é dinheiro pessoal.

E pasme! Não é assim que as coisas funcionam!

Você precisa definir seu pró-labore e deixar que o dinheiro da empresa fique no caixa da empresa para manutenção de contas e formação do fluxo de caixa.

Para evitar problemas, nós sempre recomendamos que você separe as contas da pessoa física da conta da pessoa jurídica.

Para manter a saúde financeira do seu negócio, torne essa prática uma regra a ser seguida fielmente!

Falta de Gestão Contábil

Dependendo do seu tipo de negócio, pode ser inevitável ter a assessoria de uma contabilidade desde o início.

Caso você não seja MEI, vai precisar do contador para te ajudar com a abertura da empresa, definição societária, caso tenha sócios, entre outros.

O contador irá cuidar de aspectos legais e burocráticos da empresa, pois ele é especialista nessa área.

Note que a gestão financeira e a gestão contábil/tributária são diferentes. Porém, ambas podem ser realizadas por sua contabilidade.

Além de definir o tipo de tributação que sua empresa irá se enquadrar, ele também será responsável pela gestão contábil do negócio.

Então se eu tenho um contador, porque devo me preocupar?

Não deve! O seu contador é responsável por todos os serviços prestados.

No entanto, é importante reforçar que assim como a gestão da equipe e do negócio é fundamental que você também faça um acompanhamento.

Assim, você pode entender mais sobre o assunto e, junto com a sua contabilidade, tomar melhores decisões para o seu negócio.

Conte com Especialistas

Esses são apenas alguns dos erros comuns que você pode estar cometendo na sua empresa, mas que podem ser evitados com facilidade!

E sempre que possível tenha o apoio de especialistas em cada área para te ajudar a tomar melhores decisões.

A W3 Contabilidade é uma empresa com 35 anos de experiência, com dezenas de clientes e milhares de serviços já prestados!

Prezamos por ser uma contabilidade próxima a você, oferecendo sempre o melhor atendimento!

E mesmo que você não esteja em Vitória no Espírito Santo, isso não será um problema! Nós também somos uma contabilidade digital.

Clique aqui, agende uma reunião e conheça nossos serviços!

Será que você precisa fazer Carnê-Leão?

W3 Contabilidade

Muitos profissionais e pessoas físicas precisam realizar a entrega do carnê-leão todo mês, mas a grande maioria nem sabe do que se trata!

Inclusive, algumas pessoas costumam confundi-lo com a declaração de imposto de renda.

Mas, não são a mesma coisa e hoje vamos contar um pouco para você o que é o carnê-leão e apresentar as suas características.

Dessa forma, você poderá entender se é preciso realizá-lo, se está desobrigado ou se precisa procurar uma contabilidade para receber mais orientações!

Afinal o que é o carnê-leão?

O carnê-leão é uma forma de recolhimento mensal de imposto de renda.

Ele é uma forma de pagar os impostos sobre rendimentos não tributados na fonte pagadora, ou seja, quem te pagou não reteve os impostos.

Para você entender melhor, um exemplo é quando uma empresa paga ao funcionário, na própria folha de pagamento, ela já recolhe o valor referente aos impostos devidos. Isso é um caso de pagamento do imposto direto da fonte pagadora.

No caso de quem precisa recolher no carnê-leão, essa retenção e pagamento não aconteceu e, portanto, deve ser feita posteriormente dessa maneira pelo beneficiário.

Quem precisa entregar o carnê-leão?

Como vimos, o carnê-leão é a maneira correta de recolher o pagamento de impostos que não foram retidos na fonte pagadora.

Assim, é muito comum que pessoas que recebem direto de pessoas físicas e aquelas que recebem rendimentos do exterior tenham que fazer esse processo.

Além disso, os perfis mais comuns que devem preencher o carnê-leão são: 

  • Profissionais Liberais: Advogados, médicos, dentistas, arquitetos, psicólogos, etc. Esses profissionais costumam ter seu próprio negócio, mas geralmente atendem pessoas físicas e podem optar por emitir recibos em vez de notas fiscais.
  • Profissionais Autônomos: São profissionais que trabalham por conta própria, em geral sozinhos e não formalizaram o negócio ainda. Como exemplos, podemos ter professores particulares, fotógrafos, coaches, etc.
  • Pensionistas: São as pessoas que recebem pagamentos de pessoas físicas referente a pensão mensal.
  • Locadores: São as pessoas que recebem rendimentos provenientes de locação de imóveis para pessoas físicas.

Em todos esses casos, não há retenção do imposto direto na fonte e, por isso, o pagamento deve ser realizado por meio carnê-leão.

Quais os valores dos impostos?

Atenção! Os valores são da data em que o artigo foi publicado.

Caso tenha alguma dúvida, entre em contato conosco ou verifique se já houve a atualização dos valores, pois isso pode ter ocorrido!

Atualmente, caso o seu rendimento mensal seja de até R$ 1903,98 você está desobrigado a entregar o carnê-leão.

A partir dos valores abaixo, as taxas são as seguintes: 

  • 1903,99 a 2826,65 – 7,5%
  • 2826,66 a 3751,05 – 15,00%
  • 3751,06 a 4664,68 – 22,50%
  • Acima de 4664,68 – 27,50%

E se eu não pagar o carnê-leão, corro algum risco?

Sim! Existe de cair na malha fina da Receita Federal, ter contas bloqueadas no banco, além de pagar multa e juros que não são baixos!

Neste caso, o Darf gerado para pagamento do imposto em atraso será acrescido de multa diária de 0,33%, até o limite de 20% do valor devido, mais juros calculados com base na taxa Selic acumulada no período transcorrido a partir do mês seguinte ao do vencimento até a data do pagamento.

E caso a Receita Federal entenda que ocorreu fraude ou erro intencional, a multa incidente sobre o imposto devido pode chegar a 150%, além de o contribuinte ser punido com base na Lei 9.137/1990, que trata de crimes contra a ordem tributária.

Como preencher o carnê-leão?

Em 2021 o sistema mudou e deixou de ser necessário baixar o programa ou aplicativo para celular do carnê-leão para registrar os rendimentos e gerar o Darf. 

Porém, esse sistema online de recolhimento mensal obrigatório só está disponível para utilização online para o ano-calendário 2021.

Para os demais anos, o contribuinte será obrigado a baixar o programa em seu computador.

O acesso ao carnê-leão na versão online deve ser feito no Centro Virtual de Atendimento (Portal e-CAC), disponível no site da Receita, através do serviço “Meu Imposto de Renda” – “Declarações” – “Acessar Carnê-Leão”.

É possível deduzir despesas no carnê-leão?

Sim, da mesma maneira que ocorre com o imposto de renda, você pode ter a redução de impostos a pagar!

Reúna as despesas necessárias da pessoa física, como aluguel do consultório ou escritório, condomínio, conta de luz, água e internet do estabelecimento, materiais de conservação e limpeza, materiais de escritório, dentre outros, e informe esses valores na declaração.

Preciso de contabilidade para fazer o carnê-leão?

Não! Você não é obrigado a contratar uma contabilidade para realizar a entrega do seu carnê-leão!

Como descrevemos acima, é um processo que você pode realizar sozinho.

Entretanto, caso você tenha deixado de entregar por muito tempo, tenha dúvidas de como registrar corretamente, não saiba como fazer a dedução de despesas e esteja inseguro de fazer o processo sozinho, a contabilidade pode realizar isso para você!

Assim, além de analisar, realizar o processo e colocar tudo em dia, o contador ainda pode te auxiliar fazendo outras indicações importantes acerca dos seus pagamentos.

Muitas vezes, pode ser que fique mais vantajoso abrir a sua empresa, no caso de autônomos e profissionais liberais do que manter o pagamento da maior alíquota do carnê-leão que é de 27,5%.

Ou seja, ao ter o auxílio da contabilidade, é possível encontrar outras alternativas que sejam mais adequadas para o seu caso!

Quer saber mais sobre como fazer isso?

Fale com a W3 Contabilidade!

Clique aqui e agende agora uma reunião conosco!

Por que você precisa de um contador?

W3 Contabilidade

A maioria das pessoas possui uma certa aversão ao contador e a tudo que se acredita ser burocrático e ligado a pagamento de taxas, impostos, etc. mas não deveria ser assim!

E isso acaba gerando alguns mitos em torno da contabilidade, o que cria um afastamento de tudo que possa ter ligação.

Porém, é possível que todos nós, em algum momento da vida, tenhamos a necessidade de entender sobre isso.

Seja na hora de pagar alguma taxa municipal, estadual ou federal, declarar seu Imposto de Renda, ou até abrir uma empresa.

Para quem tem interesse em ter seu próprio negócio, então, torna-se um item obrigatório, mesmo que você comece como o MEI e esse contato demore um pouco mais.

O que a gente observa na prática, é que a maioria das pessoas que não quer saber desse assunto, acaba tendo mais desvantagens que vantagens.

E é isso que vamos tratar agora com você, não vamos falar apenas por que precisa, mas também quais são os benefícios de ter o acompanhamento de uma contabilidade.

Quer entender melhor? Então continue lendo este artigo!

O que o contador faz?

Sabia que a contabilidade é considerada uma ciência? Sim! 

E seu surgimento se deu por volta de 2000 a.C. 

No Brasil, a contabilidade é regulamentada desde 1770.

Só isso já diz o quanto ela é importante, não é mesmo!

As pessoas já precisavam de um contador desde essa época!

E por que será?

Bem, o motivo disso é que o contador ou contabilista é o profissional responsável por lidar com toda a área financeira, econômica e patrimonial de uma pessoa jurídica (empresas) ou pessoa física.

O Contador é responsável por estudar e realizar as funções de orientação, controle e registro administrativo/econômico para uma empresa ou pessoa física.

Entre algumas funções que o contador presta, podemos citar:

  • Abertura de Empresa
  • Escrituração Contábil/Tributária
  • Entrega das Obrigações Acessórias
  • Emissão de Certidões Negativas de Débitos
  • Assessoria Trabalhista
  • Planejamento Tributário
  • Gestão Financeira
  • Encerramento de Empresa e muito mais!

E algumas dessas atividades só podem ser realizadas apenas por um contador!

Em resumo, o contador é um especialista em estudar as melhores maneiras de manter as suas atividades econômicas operando dentro da legalidade e com os menores custos possíveis, pois ele estuda muito para entender como você pode obter isso.

Quais as vantagens de ter uma contabilidade?

Bem, depois de saber a quanto tempo existe a profissão do contador, você já deve estar imaginando que é uma função bem importante!

E sim, é isso mesmo! Apesar da grande maioria das pessoas não procurá-la ou não apreciá-la, a contabilidade é a assessoria mais apta a orientar e cuidar da área financeira e burocrática de alguém.

E tanto você como pessoa física, quanto a sua empresa, como pessoa jurídica, podem ter necessidade de ter esse acompanhamento de uma contabilidade.

Porém, para empresas, ter o apoio da contabilidade é extremamente importante, pois há atividades que apenas um contador está autorizado a realizar, como dissemos acima.

E as vantagens são inúmeras! Você pode imaginar que contratar uma contabilidade será custo, mas a verdade é que nós somos especialistas em encontrar as formas mais vantajosas de lidar com a burocracia.

O contador está interessado em te apresentar as possibilidades que são desconhecidas e tornar o que você acha “burocrático” em algo simples.

Somos especialistas, que estudam todos os aspectos tributários e vamos te conduzir sempre ao melhor resultado, seja para você ou para seu negócio.

Você ganha mais confiança, segurança e ainda pode reduzir custos contando com a parceria de um bom contador!

Como escolher uma boa contabilidade?

Isso costuma ser a pedra no sapato de muitas pessoas. Existe o medo de abrir informações para desconhecidos.

Assim, um caminho comum é sempre buscar uma referência ou indicação de conhecidos.

E não negamos que esse seja um bom começo, pois geralmente quando alguém recomenda está validando aquela prestação de serviços.

Entretanto, sempre tem o caso daquelas pessoas que não conhecem e não tem uma referência.

Pode ser o seu caso nesse momento!

E não precisa ter medo ao contratar uma contabilidade que você ainda não conhecia!

Algo importante a avaliar é se a contabilidade tem expertise na área/segmento que você atua, ou seja, se já presta aquele serviço há algum tempo.

Por exemplo, no caso da W3 Contabilidade, somos especialistas em contabilidade para Prestadores de Serviços, Comércio em Geral, Profissionais Liberais, etc.

Verifique também todos os serviços prestados e quais serão necessários para você!

Afinal, você pode fazer uma reunião, conhecer os responsáveis pela contabilidade, entender a forma de trabalho e decidir se gostaria de trabalhar com aquela contabilidade ou não.

Quanto custa os serviços de uma contabilidade?

Geralmente a contabilidade trabalha com uma tabela de serviços, mas os valores podem variar bastante!

Pode haver serviços com valores iniciais abaixo de R$ 100,00, sendo impossível precisar um valor máximo.

Isso se deve a inúmeros fatores, como tipo de negócio, tamanho da empresa, serviço prestado, entre outros.

Além disso, também é importante levar em consideração todo o suporte que a contabilidade dá para o cliente durante o tempo em que estão trabalhando em conjunto.

Existem contabilidades que apenas realizam o serviço, sem prestar qualquer suporte e em contrapartida há contadores que são verdadeiros mentores para o empresário!

Ou seja, entregam mais que uma simples prestação de serviços!

Se você quer saber como atuamos na W3 Contabilidade, clique para agendar sua reunião!

Qual tipo de contabilidade é melhor?

Nesse caso, estamos falando de contabilidade online ou digital e a tradicional, com sede fixa.

Não existe um determinismo quanto a isso, pois depende bastante da sua necessidade!

Enquanto na contabilidade digital você tem inúmeras vantagens como contratar um contador de qualquer lugar do país, fazer reuniões online e resolver tudo pela internet, pode ser que sinta falta do presencial ou de atendimento mais próximo.

Na contabilidade tradicional, você pode visitar seu contador no escritório, tirar suas dúvidas pessoalmente e ter aquela conversa e acompanhamento mais próximo, se você prefere dessa forma!

Ou seja, a melhor contabilidade é aquela que se adequa ao seu jeito de ser!

É por isso que aqui na W3 Contabilidade nós trabalhamos das duas maneiras.

Somos uma contabilidade digital e também temos a sede física da contabilidade em Vitória no Espírito Santo, caso queira nos fazer uma visita, basta agendar aqui!

É possível fazer a mudança de Contabilidade?

Não é raro que isso aconteça e pode ser que você não sinta confortável em manter sua parceria com a empresa atual.

Apesar de muita gente acreditar que precisa permanecer, isso vai depender muito da sua vontade.

Nós já fizemos inúmeras mudanças e migrações e é algo relativamente simples e rápido!

Portanto, a resposta é sim!

Se por algum motivo você quiser trocar a sua contabilidade, você pode, pois não há algo que impeça essa mudança.

A W3 Contabilidade

Nós somos uma contabilidade com mais de 30 anos no mercado, atuando nos mais diversos segmentos!

Alinhamos a nossa experiência, constante estudo, especialização em negócios à inovação e tecnologia para te entregar o melhor que existe na Contabilidade! Conheça nossos serviços, agende a sua reunião e saiba mais!

Qual o momento certo para formalizar a sua empresa?

Você está atuando na informalidade e ainda não tem certeza se esse é o momento certo de abrir a sua empresa?

Está com receio de dar esse passo? Acredita que é tudo muito difícil e burocrático? 

Hoje, nós vamos falar sobre o qual é momento certo de formalizar o seu negócio e os riscos que você corre ao deixar de fazer isso.

Afinal, a melhor maneira de crescer como empresário é ter o seu CNPJ e manter uma operação correta de acordo com a legislação vigente!

Informalidade no Brasil

Até pouco tempo atrás, era muito comum encontrar muitos microempreendedores trabalhando de maneira totalmente informal.

Aliás, isso era quase uma regra, já que formalizar um negócio dava um pouco mais de trabalho, além do próprio desconhecimento sobre como fazer isso.

Os micro e pequenos negócios eram um capítulo à parte, muitas vezes esquecidos pelos governos municipais, estaduais e federais.

E talvez o motivo disso era que eles não eram vistos como geradores de renda, pois a maioria fazia isso apenas para se sustentar.

A pandemia mudou um pouco esse cenário.

Necessidade X Oportunidade

Grande parte desses pequenos empreendedores também não se veem como donos de negócio!

Essa questão decorre do fato de muitos considerarem que este negócio só ocorreu por falta de outras oportunidades, ou seja, por necessidade.

Assim, a maioria não procura saber nada sobre burocracia, legislação, contabilidade e benefícios que podem ter dessa formalização.

Muitos abriram não se formalizam, não solicitam seu CNPJ porque acham que esse momento será apenas temporário.

No mundo dos negócios, existe uma visão categorias de empreendedorismo e dentro deles existem subcategorias, mas vamos ver algumas agora: 

  • Empreendedorismo por Necessidade: Pessoas que começam um negócio por não ver outra opção e acabam crescendo naquele negócio.
  • Empreendedorismo por Oportunidade: Pessoas que enxergam uma oportunidade de mercado e investem nela por verem o potencial, normalmente são empreendedores seriais.
  • Intraempreendedorismo: Pessoas que empreendem dentro das empresas, como funcionários.

Os que precisam formalizar o negócio, ter CNPJ, como sabemos, são os dois primeiros.

Mas, em geral, quem empreende por necessidade, nem tinha ideia de que iria virar uma empresa e, por isso mesmo, fica adiando esse momento eternamente!

É muito comum que este negócio seja visto como algo passageiro ou até um hobby!

A Internet estimula a formalização

Como já vimos, abrir uma empresa está cada vez mais fácil e comum!

Antes da pandemia de Covid-19 a taxa de formalização de pequenas empresas era de cerca de 30%, de acordo com dados do Sebrae.

Ou seja, muito baixa. Mesmo já existindo o MEI, que teve início em 2009, os microempreendedores ainda estavam resistindo bastante a essa formalização.

Entretanto, com a pandemia, houve a necessidade de se buscar novos mercados e, com isso, o empreendedor se viu diante de clientes mais exigentes.

Pequenos negócios perceberam a oportunidade de migrar para o ambiente online, divulgar nas redes sociais e aplicativos para continuar mantendo os negócios.

E isso criou a necessidade de que pequenos se formalizassem para atender essa demanda.

Não formalizei ainda, o que fazer?

Se você busca abrir a sua empresa, já deve ter percebido que há vários caminhos!

Você já deve ter se questionado se poder ser MEI, Autônomo, Profissional Liberal, etc.

Em qual categoria seu negócio se encaixa?

Essas dúvidas são muito comuns e é até por causa disso que muitos desistem!

Mas, não faça isso, pois estamos aqui para te ajudar!

A forma mais simples de começar uma empresa é através do MEI. 

Porém, nem todos os empreendedores podem se enquadrar no MEI, pois algumas atividades não são permitidas.

Se você é um médico, advogado, psicólogo, por exemplo, não pode se formalizar como MEI.

Caso você tenha dúvidas sobre esse assunto, fale conosco!

Então, caso você já tenha verificado que não pode ser MEI ou ainda está na dúvida sobre o que fazer, a nossa recomendação é sempre consultar um contador.

A Contabilidade vai te ajudar a encontrar o enquadramento correto para o seu negócio e te ajudar a pagar a menor tributação possível!

Além disso, o contador vai te ajudar a entender melhor todos os benefícios de ter o seu negócio formalizado e como você pode usar isso a favor do crescimento da sua empresa.

Muitas pessoas têm medo de lidar com a burocracia e acham que a abertura de empresa só vai trazer problemas e dor de cabeça, mas nós podemos afirmar com segurança que é justamente o contrário!

Ou seja, a hora certa de formalizar o seu negócio é desde o primeiro dia! Porém, se você ainda não o fez, não se preocupe!

Agora é o momento certo! Não deixe para depois.

Para saber sobre todo o processo, e como a equipe da W3 Contabilidade funciona, entre em contato com a gente!

Vamos analisar o seu caso e te apresentar a melhor solução!

E se você não for de Vitória, no Espírito Santo, onde fica a nossa sede, não se preocupe!

Também somos uma contabilidade online e atendemos clientes em todo país!

Agende a sua reunião!

Tudo que o profissional liberal precisa saber sobre contabilidade

Profissional Liberal

Você passou a vida inteira achando que nunca iria precisar de uma contabilidade e agora se deparou com essa necessidade?

Não se preocupe se você é um profissional liberal e tudo que quer é distância da burocracia!

Isso é bem comum! Mas saiba que é um assunto que não é possível fugir e ainda que você não queira saber, ele é fundamental para quem tem um negócio.

Assim, nós criamos esse artigo para te explicar, de forma fácil, tudo que você precisa saber sobre contabilidade e te motivar a saber um pouco mais sobre o tema!

Vamos lá? 

Vamos começar falando sobre a atuação do profissional liberal.

O que é ser Profissional Liberal?

Talvez você tenha demorado um pouco a descobrir que era um profissional liberal, não é mesmo?

O assunto é pouco explorado durante a graduação, e muitos profissionais não recebem as informações necessárias.

Assim, o profissional vai para o mercado de trabalho e diante das alternativas que possui, precisa descobrir esses conceitos.

A informação vem através de pesquisa própria, quando não possui alguém da família ou conhecidos para informar.

Mas, não se preocupe que vamos esclarecer agora:

O profissional liberal é alguém que se forma em determinada área e é legalmente habilitado para colocar o conhecimento em prática de acordo com estatutos daquela formação.

O profissional liberal tem sua atividade regulamentada por uma entidade de classe.

MEI e o profissional liberal

Com a criação do MEI pelo governo para ajudar empreendedores a formalizar o negócio, foi bem comum que profissionais liberais tivessem interesse nesse modelo.

Entretanto, o MEI foi disponibilizado apenas para atividades que não estavam ligadas a um conhecimento técnico específico, como por exemplo, vendedores, assistentes,cabeleireiros, entre outros.

Não é o caso do profissional liberal que exerce uma atividade de cunho técnico.

Ou seja, precisou cursar uma graduação para essa função, como por exemplo: psicólogos, médicos, advogados, contadores, entre outros. 

Assim, a atividade exercida pelo profissional liberal não se enquadra nas categorias presentes no MEI.

Vantagens e Desvantagens do profissional liberal

O profissional liberal pode trabalhar por conta própria – ser seu próprio chefe – e não depende de vínculo empregatício para exercer a sua profissão.

Por conta disso, é comum que tenha remuneração mais elevada frente aos colegas CLT.

Outra vantagem é que como a sua profissão é regulamentada, isso impede que pessoas sem formação atuem na mesma área, sendo essa uma barreira para a saturação de profissionais no mercado.

Já as desvantagens dos profissionais liberais podem ficar por conta da alta carga de trabalho, caso o profissional não consiga estabelecer uma rotina.

Além disso, também há falta de autonomia do órgão que regulamenta sua profissão, pois as atividades devem ser exercidas de acordo com este regulamento e também desequilíbrio financeiro, caso o profissional faça má gestão dos seus rendimentos.

Obrigações tributárias do profissional liberal

Todos precisamos cumprir obrigações tributárias no Brasil, mesmo quando você não sabe, está pagando impostos.

Isso não é diferente com o profissional liberal.

Assim, mesmo que não exerça uma atividade como CLT, nem tenha empresa aberta – CNPJ funcionando – o profissional liberal precisa pagar sua tributação também.

Como isso acontece?

O profissional liberal deve recolher seus impostos por meio do carnê-leão mensalmente.

Essa contribuição ao fisco é determinada conforme a renda do profissional liberal.

Algo importante a destacar é que essa tributação é mais vantajosa para quem é PJ que para PF.

Assim, é importante analisar se não é melhor abrir uma empresa.

A contabilidade x Profissional Liberal

Nesse momento em que verificamos que a sua tributação como PF pode ser muito mais elevada que em uma empresa, é importante consultar um contador.

O contador irá avaliar qual tipo de empresa terá a tributação mais baixa para o tipo de negócio que você atua.

Por isso, nem sempre é uma vantagem fugir da contabilidade!

Você pode obter muitos benefícios ao permitir que um contador faça essa análise de tributação para você.

Para se ter uma estimativa de quanto você pode economizar, podemos dizer que média, como PF você pode ter que recolher acima de 20% de impostos, enquanto que como PJ essa tributação pode não passar de 6%.

W3 Contabilidade e profissionais liberais

Se depois de todas essas informações você tiver percebido o quanto é vantajoso ter uma contabilidade ao seu lado, conte com a W3 Contabilidade para te apoiar!

Nós atendemos diversos profissionais como você e temos o conhecimento que vai te ajudar a alavancar seus resultados com menos custos.

A W3 é uma contabilidade que atende tanto de forma presencial quanto online e, por isso, atendemos profissionais liberais em todo o Brasil!

Não importa onde você esteja, nós estamos com você!

Clique aqui, agende uma reunião com a gente pare de ter dor de cabeça com a sua tributação!

O Prestador de Serviços precisa de uma Contabilidade?

Prestador de Serviços

É bem comum que os prestadores de serviço não se preocupem muito com os aspectos contábeis e burocráticos até que se deparam com alguns problemas.

Geralmente, esse momento acontece quando algum cliente de grande porte os procuram para prestar serviços e fazem algumas exigências para que possam autorizar o trabalho.

É nesse momento que grande parte dos prestadores de serviço entendem a necessidade de estarem com tudo correto e também o tempo que perderam ao não se formalizarem antes para evitar essa dor de cabeça.

Mas, afinal o que é um prestador de serviço?

Um prestador de serviços, de modo geral, é uma pessoa que realiza atividades específicas para uma empresa sem ser no modelo CLT.

Ou seja, você não é contratado diretamente para a equipe de trabalho daquela organização, mas sim como um “terceiro” para realizar determinadas funções.

A principal diferença entre o CLT e o Prestador de Serviços é que o segundo precisa formalizar o seu trabalho através de um modelo PJ – Pessoa Jurídica – e é aqui que muitos prestadores começam a errar.

A ausência do CNPJ para garantir formalização do Prestador de Serviços como Pessoa Jurídica pode trazer insegurança para quem te contrata.

Qual a vantagem de ser Prestador de Serviços

Uma das principais vantagens do prestador de serviços em relação ao profissional que trabalha com CLT é a sua autonomia e liberdade para realizar um trabalho.

O prestador de serviços ainda não é uma empresa, em todas as suas dimensões, pois é comum que trabalhe sozinho ou em parcerias pontuais.

Ele ainda deve prestar esclarecimentos e apresentar relatórios para a empresa para a qual possui vínculo, mas pode fazer isso dentro de parâmetros estabelecidos por ambas as partes.

Assim, o prestador de serviços pode determinar quando e como realiza seu trabalho, seus horários, seu período de descanso, sua remuneração, entre outros.

Quando formalizar a prestação de serviços

É importante que a formalização do prestador de serviços ocorra assim que ele decida começar a trabalhar desta maneira.

Em geral, os prestadores de serviços são contratados para trabalharem em outras empresas e vão precisar apresentar contrato e e emitir nota fiscal dos serviços prestados, além disso é importante fazer as contribuições tributárias.

Assim, o quanto antes ocorra a abertura da empresa, ou seja, um CNPJ para formalizar o prestador de serviço, mais fácil ficará para encontrar oportunidades de trabalho.

Contabilidade x Prestadores de Serviços

O prestador de serviços não precisa necessariamente buscar uma contabilidade para começar o seu negócio.

Embora tenha que formalizar a sua situação como PJ, ele pode fazer isso como MEI.

Como já dito diversas vezes por aqui, o MEI existe para que a pessoa seja capaz de se formalizar mesmo sem a contabilidade.

Entretanto, nem todos os profissionais podem ser MEI. 

E se este for o seu caso, já é recomendável procurar uma contabilidade, ou profissional da área contábil para que este avalie quais são as melhores alternativas para que você pague menos impostos.

Custos do Prestador de Serviços

O prestador de serviços tem poucas despesas com o seu negócio.

Apesar de ser uma empresa, pois ser PJ signfica ter um CNPJ, dependendo do tipo de empresa aberta, é possível que não pague valores altos para manter-se operando legalmente.

Na maioria dos casos, o recolhimento dos impostos ficará a cargo do profissional, no momento em que entregar a sua declaração de imposto de renda, ou com a entrega do carnê leão mensalmente.

Vantagens da formalização para o Prestador de Serviços

Ao formalizar sua prestação de serviços, será possível emitir notas fiscais e receber o valor total sem desconto de impostos ou INSS.

Mas, como dito anteriormente, é importante ficar atento, pois é necessário recolher o imposto de renda na DIRF e também fazer um fluxo de caixa para que não tenha problemas financeiros no futuro.

Afinal, como prestador de serviços, não haverá pagamento de valores como décimo terceiro e isso pode afetar muito os rendimentos do profissional.

Por isso, é importante ter planejamento financeiro também.

Contabilidade online x Contabilidade tradicional

É um mito que o prestador de serviços nunca precisará de uma contabilidade!

Inúmeros fatores podem levar à essa necessidade.

Por isso, é importante não descartar essa possibilidade e ter um contador para ajudar sempre que necessário.

A boa notícia é que você pode contar com uma contabilidade online para essa parceria.

Assim, o prestador de serviços pode ter um contador que seja de qualquer lugar do país, e pode acionar esse apoio sempre que precisar!

A W3 Contabilidade atua tanto no modelo contabilidade online como presencial.

A única diferença é que você escolhe como gostaria de ser atendido!

Se você ainda tem dúvidas de como formalizar a sua empresa como prestador de serviços, a W3 Contabilidade pode te ajudar.

Basta clicar aqui e agendar uma reunião com a gente!

O que muda com o aumento do Limite de Faturamento no MEI

MEI-W3Contabilidade-Contabilidade Online

O MEI surgiu para facilitar a vida de milhares de empreendedores, mas ainda é bastante limitado quanto às suas regras de faturamento que podem passar de 81 mil para 130 mil anual.

Esse tema vem sendo motivo de discussão do governo. Com a alta da inflação e desvalorização do dinheiro, é importante rever os valores de faturamento para o MEI.

Assim, já está em tramitação um projeto para mudar as regras do MEI e isso beneficiará inúmeros empreendedores.

Como é atualmente no MEI?

Até o momento, o MEI possui limite de faturamento anual de até oitenta e um mil reais.

Além disso, é preciso compreender que este valor deve ser diluído ao longo do ano.

Ou seja, se você abriu a sua empresa no MEI em julho é preciso ter atenção para não ultrapassar o faturamento mensal que gira em média em torno de 6.750,00.

Se você abrir o seu MEI em novembro e ele faturar entre novembro e dezembro a soma de 81.000,00 você será desenquadrado do MEI no ano subsequente.

Vale reforçar que esse valor é em receita bruta.

Por que isso é necessário?

O MEI é uma alternativa para pequenos empreendedores não dependerem de uma contabilidade ou contador para iniciarem sua empresa.

E por conta disso, muitos não procuram informações mais detalhadas a respeito de ser MEI e são induzidos ao erro de forma muito fácil.

Além disso, o fato de não terem uma contabilidade para ajudá-los a fazerem a gestão de fluxo de caixa, emissão de NFS, entre outros, faz com o que MEI perca de vista qual o seu faturamento real.

Assim, ele pode facilmente perder o controle, ultrapassando esse limite de faturamento ou até mesmo fazendo compras no seu CNPJ acima do limite exigido por lei.

O que diz o novo Projeto de Lei?

Antes de falar sobre o Projeto de Lei Complementar nº108, de 2021 que já foi aprovado pelo senado e segue em tramitação é que ele ainda não está valendo.

Ele agora está na Câmara e precisa ser sancionado pelo presidente para então entrar em vigor.

Ou seja, não foi aprovado, e se aprovado, ainda deverá ter data para começar a valer e pode ser que não ocorra em 2021.

Portanto, não comece a fazer nada sem aguardar sem aprovação para evitar ser desenquadrado do MEI.

As principais mudanças que constam no Projeto de Lei dizem respeito ao limite de faturamento anual e ao número de empregados que o MEI pode ter.

O que mudará na prática para o MEI?

Parecem poucas mudanças, mas isso ajudará muito quem é MEI.

Com o aumento da inflação, ficou mais fácil ultrapassar esse teto de 81.000,00 anual.

Com isso, o projeto de lei propõe que o teto do MEI seja alterado para o valor de 130.000,00 anual.

Isso significa um aumento em mais de cinquenta por cento acima do valor anterior.

A outra mudança mais significativa é sobre o número de funcionários que o MEI pode ter, que hoje está limitado a apenas uma pessoa e com a mudança poderão ser dois funcionários.

Se o projeto passar em todas as instâncias, a previsão é que tenha validade a partir de 2022.

MEI precisa de uma Contabilidade?

Não! Apesar de todos os riscos e a necessidade de entender que o MEI é uma empresa com responsabilidades a serem cumpridas, ele não é obrigado a ter um contador.

Como dito, o MEI foi criado para facilitar esse processo e o empreendedor ser capaz de fazer todo o seu processo contábil sozinho.

Entretanto, o que nós observamos aqui na W3 Contabilidade é que na prática, muitos MEIS ficam perdidos e quando sofrem as medidas de punição por descumprimento de alguma regra, não sabem como resolver.

Por isso, se você for MEI e tiver dúvida de como proceder sobre algum assunto contábil da sua empresa, é muito recomendável que você procure um escritório de contabilidade da sua cidade, ou uma contabilidade online para te ajudar.

A W3 Contabilidade tem sede física em Vitória no Espírito Santo, mas se você precisa de um contador e está fora da cidade, não tem problema!

Nós também somos uma contabilidade digital e podemos te ajudar!

Quer saber como funciona a contabilidade online? Acesse aqui e entre em contato com a gente!

MEI deve regularizar débitos para não perder o CNPJ

O MEI tem poucas obrigações após a abertura do CNPJ e, apesar disso, muitos empreendedores estão irregulares.

Muitos MEIs estão correndo o risco de serem excluídos deste regime, se não ficarem regulares até o dia 30 de setembro.

De acordo com a Receita Federal, são mais de 4 milhões de empreendedores em débito.

O que é o MEI?

MEI é uma sigla para Microempreendedor Individual.

Ele é um tipo societário (natureza jurídica), criado em 2009 para formalizar o trabalho de pequenos empreendedores.

A grande vantagem do MEI é não ter a necessidade de ajuda de um especialista para formalizar o negócio.

Isso significa que você não precisará de um contador para dar início e pode abrir a sua empresa imediatamente.

Para isso, basta acessar o site do Portal do Empreendedor.

O governo criou o MEI exatamente para facilitar o processo e garantir que micro e pequenos empreendedores formalizem a empresa sozinhos.

Assim, não ter nenhum custo inicial e a vantagem de fazer tudo online é um fator que leva muitas pessoas a darem seu primeiro passo nessa direção.

O MEI é a porta de entrada para o início de muitos negócios.

Quem pode ser MEI?

Porém, não é qualquer tipo de negócio que pode ser MEI.

Lá no início, havia diversas profissões que já não constam mais hoje. 

O governo atualmente considera que atividades de cunho intelectual, como por exemplo: médicos, advogados, psicólogos não podem ser enquadrados no MEI.

Entretanto, há uma infinidade de atividades disponíveis que podem ser consultadas em Ocupações Permitidas.

Quais são as obrigações do MEI?

Apesar das inúmeras vantagens, o MEI precisa cumprir algumas obrigações.

A maioria delas é simples, mas o problema é o desconhecimento.

Muitos empreendedores abriram o MEI apenas desejando o CNPJ e não se questionaram como seria dali em diante.

Então, muitos deixaram de cumprir com as regras básicas do MEI, que são elas:

  • Pagamento Mensal da Guia DAS
  • Emissão de Nota Fiscal
  • Entrega Anual do DASN-SIMEI 

Por que ocorrerá o cancelamento?

O MEI pode ser cancelado por alguns motivos, porém, o que estamos tratando nesse artigo é a inadimplência da DAS.

Assim, os empreendedores que não estiverem em dia com os pagamentos da guia DAS até o dia 30 de setembro de 2021 serão excluídos do regime tributário de forma definitiva.

É importante reforçar que este é o único valor que o MEI paga mensalmente referente a impostos para ter o seu CNPJ.

Estar em dia com suas obrigações é o que vai garantir que você permaneça com a sua empresa aberta!

O que ocorrerá após o cancelamento do MEI?

Caso o cancelamento se dê por inadimplência, não pense que você ficará livre das cobranças!

Caso você não regularize tudo até o dia 30 de setembro de 2021, além de perder seu CNPJ, não poder emitir notas fiscais, entre outros, também ocorrerá o envio dos débitos para a dívida ativa.

A dívida com a previdência (INSS) e demais tributos serão enviados para a Procuradoria Geral da Fazenda, para inscrição na dívida ativa da união, com acréscimo de 20% de encargos.

Já a dívida relativa ao ISS/ICMS será transferida para o Município ou Estado e terá acréscimo de encargos de acordo com a legislação local.

Como evitar que aconteça 

Como dissemos, a dívida não vai “sumir do nada” e o mais recomendável é se regularizar o quanto antes!

Para evitar perder o seu CNPJ, ser desenquadradas do MEI e ainda ser incluído na dívida ativa, entre outros problemas, você deve fazer os pagamentos.

Esses pagamentos poderão ser realizados por meio da guia DAS ou do parcelamento, que deve ser realizado até o dia 30 de setembro de 2021.

Tanto o pagamento da Guia DAS ou Parcelamento podem ser feitos diretamente no Portal do Empreendedor.

Caso você não saiba qual é o valor da sua dívida, é possível consultar aqui.

E se você tem dúvidas sobre como fazer sozinho e gostaria de contar com a ajuda de um contador para saber mais sobre isso, entre em contato com a W3 Contabilidade!

Agende agora uma reunião conosco e evite que seu CNPJ e benefícios do MEI sejam cancelados por inadimplência!

A importância da Contabilidade Online para os pequenos comércios

A contabilidade online pode ajudar os pequenos empresários, donos de comércios, lojas de varejo, entre outros, a formalizar e manter o seu negócio operando legalmente.

A informalidade costuma ser o primeiro caminho dos pequenos negócios.

São empreendedores que começam testando algo e, eventualmente, o que era teste começa a dar muito certo.

Mas aí surge um problema!

Como formalizar o seu pequeno comércio?

A burocracia no Brasil é pesada e emperra a vida de quem não está acostumado a ela.

O desconhecimento também faz muita gente desistir de formalizar a empresa, pois o medo de ter problemas pode ser até maior que o desejo de ver um negócio prosperando.

Afinal, é tanta coisa que se ouve por aí: o empresário que faliu, que perdeu tudo, que foi multado, etc.

Mas, se você está aqui neste momento, lendo esse artigo, já deve ter ultrapassado essa barreira e está buscando se informar para evitar tudo isso. 

Uma empresa na informalidade nunca é um bom negócio.

Quando é hora de Formalizar?

Você mesmo deve conhecer alguém que já perdeu oportunidades e vendas por não emitir notas fiscais, por exemplo.

Não adianta fugir eternamente da formalização se você pretende ter uma empresa no ramo de comércio, na realidade, uma empresa em qualquer segmento.

Mas o comércio em especial, tem que atender a inúmeras exigências fiscais e tributárias.

Ter conhecimento de todo processo fará você ter mais resultados e menos dor de cabeça.

Portanto, é importante que você tenha consciência de que sim, será necessário ter uma Contabilidade para ajudar você nesse momento e você pode, inclusive, contratar a Contabilidade Online.

Quais os passos para formalizar o comércio?

Para abrir uma empresa, é preciso realizar várias ações, como reunir documentação necessária, realizar registros, verificar a necessidade de alvará para o seu tipo de negócio, entre outros assuntos, que só um contador poderá orientá-lo da forma correta.

Mas, isso não é tão ruim quanto você imagina!

Ao contrário, a contabilidade tem um papel importante na estruturação da sua empresa, para que você faça tudo corretamente.

E não apenas isso! Quando você pode contar com uma contabilidade estruturada, que possua profissionais especializados no seu tipo de empresa, você ganha muito com isso.

Afinal, o contador será um parceiro que vai dar orientações valiosas, baseadas na experiência com outros empresários que tenham comércios em nichos semelhantes ao seu e que já passaram por isso!

E como fazer para escolher uma Contabilidade Online?

Agora que você já sabe que a contabilidade será sua aliada, e que realmente é importante ter um contador ao seu lado na hora de abrir sua empresa, e também na gestão do negócio, é preciso entender os próximos passos.

Cada estado tem um processo diferente para abrir a empresa. 

Se você, por exemplo, precisar abrir uma empresa em Vitória, no Espírito Santo, a Contabilidade vai te orientar sobre quais são as burocracias, as exigências deste estado específico.

A Contabilidade Online precisa ser da sua cidade?

Não! A contabilidade é fundamental para o seu comércio, mas você não precisa contratar um escritório local, na sua cidade.

Atualmente, com o avanço da internet, nós temos a Contabilidade Digital que pode tratar assuntos de qualquer lugar!

Isso significa que você pode ter uma Contabilidade Online, realizando todas as questões burocráticas da sua empresa, não importa em que localidade do país você esteja!

A W3 Contabilidade também atua no modelo de Contabilidade Online e pode atender comércios em qualquer lugar do Brasil. 

Nós realizamos todo o processo contábil da sua empresa, desde a abertura, passando por questões gerenciais e alterações ou encerramento, caso seja necessário.

Se você precisa saber mais sobre isso, basta agendar uma reunião conosco!

E nem precisa sair de onde você está, será tudo online!