Skip to content

Entenda como formalizar o seu negócio como psicólogo

psicologo-nao-pode-ser-mei

O profissional que se habilita para trabalhar como psicólogo possui algumas opções para sua carreira. Ele pode ser contratado por uma empresa em regime de CLT, ele pode atuar como autônomo (ainda como pessoa física), ou ele pode formalizar seu negócio criando um CNPJ.

Sim, um psicólogo pode abrir a própria empresa e exercer a profissão como pessoa jurídica, mesmo trabalhando sozinho. Mas quais são as vantagens de formalizar seu negócio dessa forma?

Neste artigo, vamos explicar os benefícios de regularizar sua atuação na psicologia como PJ e vamos apresentar o passo a passo de todo esse processo.

Venha conosco e entenda como formalizar seu negócio como psicólogo! Tenha uma ótima leitura!

Psicólogo: entenda por que formalizar-se como PJ

Tornar-se pessoa jurídica (ou apenas PJ, como é normalmente chamada essa forma de atuação) é um processo relativamente complicado, especialmente considerando que psicólogos não podem ser MEI.

Isso ocorre porque o MEI (Microempreendedor Individual) é uma natureza jurídica que não permite a formalização de profissionais liberais, o que exclui a psicologia da lista de atividades permitidas.

De toda forma, formalizar seu negócio como psicólogo PJ ainda é vantajoso, mesmo sendo um pouco mais trabalhoso do que seria para trabalhadores de outros setores.

Isso é o caso porque a abertura de uma empresa pode significar uma economia significativa de impostos para um profissional liberal. Além disso, essa formalização traz uma enorme liberdade profissional, dá acesso a diversos benefícios e traz perspectivas positivas para o futuro do seu empreendimento.

Como formalizar seu negócio como psicólogo?

Veja a seguir as etapas mais importantes para que um psicólogo possa formalizar seu negócio, já tendo feito um planejamento estratégico e estudado suas possibilidades em meio ao mercado!

Escolher o tipo de empresa que irá abrir

Normalmente, a formalização de um profissional liberal como PJ está associada ao desejo de empreender sozinho, mas tendo direito às mesmas coisas que uma sociedade composta por diversos profissionais.

Neste caso, as naturezas jurídicas em que um psicólogo pode se firmar para se formalizar são:

  • Empresário Individual (EI);
  • Sociedade Limitada Unipessoal (SLU).

De modo geral, a SLU é a opção mais vantajosa para qualquer trabalhador que deseja começar um negócio sozinho. Isso se prova verdade pois, além de não exigir um valor mínimo de capital social (tal qual o EI), a SLU ainda protege os bens do empresário em caso de endividamento da empresa.

Definir um regime tributário

Um dos principais deveres que se tornam parte do cotidiano de quem decide formalizar seu negócio como PJ é uma gestão tributária mais complexa do que a de pessoas físicas. Isso porque não é apenas o Imposto de Renda de Pessoa Física que um psicólogo PJ precisa pagar. Veja quais são os tributos:

  • Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ);
  • Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL);
  • Programa de Integração Social (PIS);
  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins);
  • Contribuição Previdenciária Patronal (CPP);
  • Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS).

Felizmente, é possível fazer com que todos esses impostos tenham um impacto menos significativo na sua empresa, por meio da escolha de um regime tributário mais vantajoso. Veja as três opções:

  • Lucro Real;
  • Lucro Presumido;
  • Simples Nacional.

Para os psicólogos que acabaram de abrir sua empresa, vale a pena enquadrar-se no Simples Nacional, já que esse regime de tributação tende a ser bem vantajoso para microempresas. Antes de oficialmente criar um CNPJ, estude as possibilidades de enquadramento fiscal.

Escreva o contrato social e crie um CNPJ

Agora que você já planejou seu negócio, é hora de passar para a parte burocrática. Tudo começa com a escrita do contrato social, que é o documento de fundação da sua empresa. Para um psicólogo que se formalizar como EI ou SLU, é preciso registrar esse contrato na Junta Comercial do seu estado.

Essa entidade irá averiguar a viabilidade da empresa que você deseja abrir, além de toda sua documentação. Em seguida, você pode preencher o Documento Básico de Entrada (DBE) e criar o seu CNPJ, que é o Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas.

Considerando que esse processo pode ser bem trabalhoso, algumas partes podem dar errado e gerar bastante retrabalho e estresse, é altamente recomendado contratar uma contabilidade para psicólogos!

Faça a inscrição municipal e obtenha as autorizações

A prefeitura da sua cidade é responsável por fiscalizar toda pessoa jurídica que atua em seu território. Por isso, ao formalizar-se como psicólogo PJ, lembre-se de fazer a inscrição municipal!

Esse passo irá possibilitar a obtenção dos alvarás de funcionamento, do Corpo de Bombeiros e da Vigilância Sanitária, que também são necessários para abrir uma empresa!

Por fim, é importante lembrar que, se tratando de um profissional liberal, você também precisa registrar sua empresa no Conselho Regional de Psicologia (CRP) da sua unidade federativa.

Busque auxílio de um profissional especializado na formalização de empresas!

Se você quer formalizar seu negócio e precisa de ajuda de alguém que conheça os caminhos? Venha conhecer os serviços da W3 Contabilidade e poupe tempo e esforço!

A W3 é uma contabilidade especializada no atendimento a psicólogos e outros profissionais liberais, além de sabermos de trás para frente tudo que você precisa fazer para abrir uma empresa e ter sucesso na sua área de atuação!

Entre em contato conosco e saiba como nossos serviços contábeis podem ser convertidos em sucesso, lucro e crescimento para o seu empreendimento!

Gostou do artigo? Aproveite para ler novos textos no nosso blog e conferir mais conteúdos em nossas redes sociais. Continue sua leitura com: Análise tributária: a importância do planejamento tributário para psicólogos